Empresa indiana causa polêmica com ‘arma feminina’ com nome de mulher estuprada